domingo, 30 de outubro de 2016

N 8001 – Cantigas leva-as o vento por. Vicente Arnoso .1ª Edição de 1915. (Vicente Miguel de Paula Pinheiro de Melo - 3º Conde de Arnoso) (1880 - 1925). Poeta. Encadernado em pele trabalhada. Como novo. Assinatura de posse.130 Páginas.
ARNOSO, Vicente Miguel de Paula Pinheiro de Melo
Poeta e comediógrafo nasceu em Lisboa, no dia 9 de Dezembro de 1882, onde faleceu a 15 de Junho de 1925.
Era filho do Conde de Arnoso de quem herdou não só o título mas as suas qualidades intelectuais.
Formado em Direito pelo Universidade de Coimbra, a sua passagem por esta cidade deixou recordações no espírito académico da sua geração, que lhe votaram verdadeiro culto.
Quando acabou a formatura pensou em seguir a carreira diplomática, chegando ainda a ocupar o lugar de adido à legião de Berlim. A transformação política que por essa ocasião se operou no país, fê-lo abandonar a carreira. Consagrou-se, então, à vida literária, à qual honrou com obras cheias de inspiração, reveladoras, todas elas, da grande ternura que teve pelo povo e em especial pela terra onde passou os mais belos dias da mocidade: Coimbra nobre cidade, livro de memórias publicado em 1909; Cantigas...leva-as o vento, 1915 e Quem canta seus males espanta, 1916, em cujas páginas se encontram algumas das suas mais belas quadras, de sabor popular.
Para teatro escreveu: O Chico, episódio em 1 acto, escrito em colaboração com C. Roquete e levada à Cena no Teatro Nacional em 1916; Dor que Mata, episódio dramático, em 1 acto, expressamente feito para a festa artística da actriz Adelina Abranches e representado no Teatro Avenida em 1917; O Último Senhor de São Geão, peça em 3 actos, estreada no palco do Teatro República em 1917, tendo como protagonistas Ferreira da Silva e Chaby Pinheiro e Coimbra, Terra de Amores, em honra da velha cidade universitária, representado com enorme êxito no Teatro Nacional de Lisboa, em 13 de Janeiro de 1916. De um conto de seu pai extraíu, em 1919, uma peça em 3 actos, A Guitarra do Brás, cujo manuscrito inédito se conserva no Teatro Nacional.
Portes Grátis

Contactos para venda : amandio_marecos@hotmail.com

Preço 18 €


Sem comentários:

Enviar um comentário